Evangelizando
 /  Pastorais  /  Pastoral da Acolhida

Pastoral da Acolhida

Coordenador: José Carolino 

Contato: acolhida.lourdes@gmail.com 

Introdução

Pastoral é ação do pastor, do guia, que desenvolve gratuitamente um trabalho na Igreja. O ato de acolher deve tornar-se realidade no dia a dia da comunidade eclesial.   Inúmeras passagens bíblicas mostram a importância da acolhida e nenhuma ação evangelizadora é eficaz se não houver um acolhimento adequado.
 
O que é a Pastoral da Acolhida

É a Pastoral que acolhe as pessoas da comunidade paroquial. Acolher significa oferecer refúgio, proteção ou conforto. É mostrar, com gestos e palavras, que a comunidade paroquial é o espaço onde se pode encontrar essa segurança.

Recepcionar bem na porta da igreja na hora da missa é muito importante e, talvez, o primeiro passo, mas a Pastoral da Acolhida não pode se limitar a essa ação.

Acolher é também receber o outro como ele é, admiti-lo no espaço que já estamos e permitir que se sinta à vontade. É dar crédito àquele que chega, quer colaborar, oferecer algo de si; então, nossa missão como cristãos é acolher da melhor maneira possível.

A Pastoral da Acolhida é parte integrante do processo de evangelização da paróquia, porque ajuda a revelar, nos seus membros e nas ações por ela desenvolvidas, o rosto acolhedor de Jesus, cheio de misericórdia e compaixão. É uma ação concreta que ajuda as pessoas a se sentirem mais importantes, a se verem como filhos e filhas de Deus, que são amados e queridos por outros irmãos.

Como atuar na Pastoral da Acolhida?

Os membros da Pastoral da Acolhida devem ser pessoas que cativem aqueles que se aproximam da comunidade.
"É preciso cultivar um ambiente onde a fé, a esperança e a caridade atraiam as pessoas pela coerência de atitude e pela ternura que faz de cada discípulo um sinal do amor de Deus."

O bom agente da Pastoral da Acolhida deve atuar:

com alegria;
conversar, dialogar com a pessoa acolhida, demonstrando disponibilidade;
ser afetuoso, mostrar calor humano e afinidade emocional;
dar atenção àquele que está sendo acolhido;
ser prestativo, ajudando a solucionar problemas;
demonstrar firmeza, segurança para que o outro se sinta seguro;
ter sempre atitude ecumênica;
ter coerência nas atitudes;
dar demonstração de fé.

Atitudes recomendadas na acolhida da missa:

chamar as pessoas sempre de senhor e senhora exceto se elas forem íntimas e pedir que as trate de outra forma;
acolher a todos com carinho, sem discriminação;
ser discreto em tudo (no acolher, no vestir, no agir diante da porta de entrada, na forma como segura os folhetos ou outro material se houver, etc.);
ser pontual;
estar atento sobre elas, às necessidades das pessoas durante a missa (crianças, idosos, doentes, andarilhos, etc.);
se possível, conduzir as pessoas até o banco, encontrando um bom lugar para ela, principalmente se chegou com atraso;
tentar identificar os visitantes ou as pessoas que estão de passagem. Obter informações sobre elas, como nome, de onde vêm etc., e se permitirem, informar a coordenação da celebração para que seja feita uma acolhida mais afetuosa, por toda a comunidade;
na despedida, procurar estar a postos na porta de saída para despedir-se dos participantes.

 Os destinatários da Pastoral da Acolhida

A Pastoral se destina a todos, indistintamente. Se houver alguém que necessite mais, é evangelicamente correto dar maior atenção a este. Acolher bem é valorizar quem chega, independentemente de quem seja. Ao acolher bem, estamos dizendo: você é muito importante em nosso meio. Em passagens bíblicas, Jesus mostra as modificações que os gestos de acolher com amor realizam nas pessoas. Devemos acolher como Jesus pede que acolhamos.


Referência Bibliográfica

1-    Pastoral da Acolhida- José Carlos Pereira. Editora Paulinas
2-    Acolher é comunicar. Como trabalhar o Ministério da Acolhida- Helena Corazza, fsp. Editora Paulinas


Rua da Bahia 1.596 - Lourdes
Belo Horizonte - MG
Telefone: 31 3213 4656
Email: contato@basilicadelourdes.com.br

Receba novidades